domingo, 12 de março de 2017

Sem licença




Ser leve. Peso pluma.
Ser do pássaro o imponderável.
Não criar raízes. Criar asas.
Escrever na pedra o sangue fresco.
Beber do sangue e ritualizar a promessa de ser uma. 
Guardar o corpo para a próxima estação