quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Golpe




Alguns me dirão que o caminho certo está do outro lado da porta.
Prefiro a saída enigmática e desconhecida das ruas.
Elas me lembram que há muitos seres como eu,
isolados, dessolados, desistidos, insistindo, profanando de
esperança qualquer matéria de opressão.

Patricia Porto