Para ninar monstros

um dia alguém acordará do pesadelo que criou

cavernas são para os homens

bocetas para as mulheres,

mas um dia alguém acordará da dor que se inventou,

o grande mito retornará mais bravo que nunca

e espancará seus filhos com cintos e floretes

- a pedidos da mamãe


a noite é sempre porca,

o mato cresceu ao redor de tudo,

o bairro parece pacífico,

mas o amor é lacrimogêneo


Patricia Porto