quarta-feira, 6 de abril de 2016

O Desterro

Esses sonhos novos eu colhi com meus olhos - também novos,
porque perdi a bússola de Ariadne e estou só.
Poderia chamar de deserto, mas que culpa cristã tem o deserto?
O deserto está só - só nele. Deixem de fazer de suas ruínas algo tão belo!
Tão belo como um deserto só um deserto! Está onde deve estar, pouso.
Andei entre os homens e vi massacres, mas não encontrei nenhum mapa.
Andei no deserto e vi o sol, a areia, a rotação, o tempo que se move quente.
Não achei o Minotauro nem pedacinhos de pão.
Descobri que o desafio do território é dentro,
algo muito sem fio.

Patricia Porto