quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Maquinagem

Alex Webb



essa maquinagem se desfazendo

a chuva trazendo a cheia, fluxo de sangue,
as toalhinhas lavadas

o tempo das janelas
moringa a água fresca

mal posso esperar para ver crescer sem espinhos,

para ver as engrenagens deste rosto de novo,
uma maquinagem de expectativas
mnemônicas

o seu lugar um átimo,
o fio terra de avó,
a língua incrustada na pedra

tem dias de fazer dó
e outros que se anda ao meio

dias de esquiços de aves
e de nunca mais limpar os canos
das máquinas


Patricia Porto

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Por que escrevo?

1971 © Robert Doisneau


Dói pensar, eu sei
como qualquer desespero em notívagos,
a pílula que esqueci de tomar
a geladeira vazia
a vaga do vigia noturno, 
a viga caindo do teto
alguém que desaparece na escotilha do tempo

um corpo que guarda muitos mistérios
é a memória
e nenhum segredo
é vantagem de abismos 
sempre encurta distâncias para abreviar a próxima mordida
esse toque de dente que busca, corrompe, maltrata
na língua

uma escrita como fósforo aceso apagado na pele
tortura
traz essas inscrições,
transfere tatuagens,
agita,
engolfa,
e o golfo
mergulha mamilos,
regurgita quedas e caos

por isso aprecio noites sem abrigo
há essas violetas rasgadas no coração

Patricia Porto




Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog