terça-feira, 31 de março de 2015

Dispersão

Pilar Vergara Schroeder


A poesia do objeto: a coisa,
a coisa viva diversa, inconclusa,
a que queima os dedos,
afina as cordas,
acorda o desejo no meio da treva,
ossadura e espanto.
Objeto vazio, página em branco,
faminta de imagens é pasto, patas,
búfalos que correm...  na cabeça.

Na onda motriz: disparam. Dispersam.  
Há de se correr com a caneta para alcançar os búfalos.
Imaginação é fuga.

Patrícia Porto

sábado, 21 de março de 2015

Lançamento do livro "Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos" no Moinho Arte & Café.

Pré-venda do meu livro no site. E lançamento confirmado para o dia 28 de março, sábado, no Espaço "Moinho Arte & Café", começando às 13 horas da tarde e indo até às 16 horas.
Endereço: Rua São Clemente, 24, loja B - Botafogo. Rio de Janeiro
Contato para compra antecipada: 2611-2213




Pré-venda - Diário de Viagem para espantalhos e andarilhos. Os livros serão entregues após o lançamento autografados


http://www.autografia.com.br
Editora Autografia

http://www.moinhoartecafe.com.br/


http://www.autografia.com.br/loja/pre-venda---diario-de-viagem-para-espantalhos-e-andarilhos-os-livros-serao-entregues-apos-o-lancamento-autografados/detalhes

quarta-feira, 18 de março de 2015

Da aurora

nenhuma vírgula além da Aurora Boreal.
Ser essa mulher na muda é underground,
uns lilases, essas transparências inexatas,
sílabas em ressonância...

Na caixa acústica do verso
o tempo se veste de oblíquo.
E o vasto ergue um templo de sons, sins,
não desconfio.

Patrícia Porto

terça-feira, 17 de março de 2015

Espelhos

Posso escrever mil poemas
nenhum deles terá tua face
a face que quebra espelho
nos estranhos que vivemos
tão separados

Patrícia Porto

...

A palavra na rua,
esquartejada de propósito,
um arremesso de linguagem,
corpos de fuligem,
cosmos,
renascimento, expansão,
uma rosa no meio,
o miolo é o pão.
E se morre de fome
ao primeiro olhar.

Patrícia Porto