sábado, 24 de janeiro de 2015

A louca


(a paciente)

à míngua das significâncias
ossos da ciência,
dissecando a alma, o corpo
à lâmina, gilete na boca, aos rasgos

no infinitivo perfeito:
perdoar,
cantar,
dançar,
sorrir,
correr,
dormir,
comer,
trabalhar,
ouvir,
dizer
tomar pílulas
(ouvidizer
violentada?)

um grito-soco desprovido de artifícios
verbalizando
imperfeitos:

sangrar,
cuspir,
dizer,
ouvir,
surtar,
correr,
fugir,
pés,
mãos,
espinha,
fígado

bater
&
retirar

fugir do objeto

levar os ossos


Patricia Porto

A lúcida

Herbert List

(a terapeuta)

Ao que fez, sentada na cadeira,
descruzando os dedos ali...
Ela tão limpa, tão sólida...
Lendo através: o frio, o deserto na xícara,
xale sobre um dos ombros...
Ao que fez, debruçada sobre a queda:
lágrimas salteadas,
abraçando um rio inteiro em seus braços,
a ilesa,
sã e salva.

Que fundo...
Panos limpos,
nenhuma gota de desespero...
Só sincocrias e núcleos de rosas.

Patricia Porto

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

UNO

Andei encontrando alguns poemas depois da mudança. São poemas de quando eu tinha uns vinte ou até menos. As mudanças de casa têm nelas essa tarefa misteriosa de uma arqueologia das habitações. A casa e a mudança nos trazem tesouros ocultos e nos (re)levam de lembranças doces, outras amuadas - como bonecas russas, uma após a outra, uma dentro da outra. 


Rachel Caiano.


UNO

Além de mim mais alguém
                                                  e mais que alguém o
além
bem mais além que tudo
                                                  bem mais além que o
muro
que o mundo
                                                  Além de mim o mais
fluído
o amor de alguém no
                                                   sussurro
Um nome refém, um turvo
                                                   alguém desnudo no
curso
que talho, encurto
                                                   Além de mim o alheio
Alguém que nele não sou:
                                                   NULO.

P.Porto/1990




segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

ECCO!

Alberto Macone
ECCO!

Um homem suado
lima a testa de ferro
enquanto serra

AS FAMÍLIAS
DAS ROSÁCEAS
DAS COMBRETÁCEAS
DAS RUTÁCEAS
DAS RUBIÁCEAS
DAS MORÁCEAS
DAS AURANCIÁCEAS
DAS MIRTÁCEAS
DAS ANACARDIÁCEAS
sem pensar em
nada,
nem na própria família.

Limpa o susto
e descansa...


Patrícia Porto/1991
*Datado porque achado ao acaso. 

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog