quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Para James

Querido James,
hoje pela manhã encontrei sua escova de cabelos próxima ao meu criado mudo.
Não sei se foi amor, duvido que tenha sido. Éramos tão crianças naquela época.
Não adianta vasculhar motivos nesta superfície de gelo que nos encontramos.
O importante é que venha buscar sua escova. Aqui onde as curvas dormem de frio.
Não, não deixe nada de seu. Um cabelo que seja. Naquela noite estávamos tão bêbados
e eu menti pra você. Não me chamo Amélie como no filme. Meu nome é Maria Amélia.
James, querido, sua escova de cabelos me lembra alguém do meu passado.
Há vestígios nela de uma que hoje não sou mais e isso me culpa.
Tentei dar um fim digno ao incômodo sem pedir sua aprovação,
mas, por fim, falhei. Aquela misteriosa força oculta e inapropriada dos objetos,
um gesto sem gentileza, sem honra alguma.
Venha logo, amanhã se puder, a escova é um grito no escuro,
um gesto obsceno.
E está aqui há seculos.

Patrícia Porto

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog