sexta-feira, 12 de junho de 2015

Certezas

Ferdinando Scianna


Naquele dia nós dois no horizonte
as cadeiras de plástico:
nada mais amoroso

Naquele dia de marte
chuva marinha
numa roda de pulsar o tempo
qualquer olhar de oceano
vinha dentro e me escorria uma lágrima única

:a chuva é eterna

o beijo mero
me acaricia

Patricia Porto