domingo, 26 de abril de 2015

Os graves



Não há exagero nenhum em quebrar os pratos.
Louças foram feitas para isso:
apunhalar o ser amado.
Nos graves.

Patrícia Porto