sábado, 20 de setembro de 2014

"Histórias do Mar" por Maria Helena Latini.


Imperdível! No Museu De Arqueologia de Itaipu (Mai)

Estarei lá para prestigiar mais uma obra da minha querida amiga Maria Helena Latini: "Histórias do Mar" (embaladas por músicas de Dorival Caymmi). Dia 24 de setembro, 17h30. Não deixem de ir. Esse espetáculo e essa primavera prometem.

*Recomendamos que o público chegue com meia hora de antecedência, pois só poderemos disponibilizar 50 lugares para a apresentação.



quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Sabático


Las manos de Louise Bourgeois 1911- 2010,
escultora y artista, nacida en Francia. Fotografía de Alex van Gelder, 2010.



Obsequioso desentranho
desentranho essa diligência
que é o decifra-me
e quando não socorro-me
espeto meu dedo mínimo com uma agulha.
Sim, estou vivo!
Atravesso minhas colheitas
com meus tempos amostra,
devo parecer ou padecer
de meu léxico amedrontado.
Sim, estou vivo!
Acumulo valores,
bestialmente acumulo valores
para girar ao redor desse homem,
clone de minha raça,
esse homem que come da minha mesma ração,
primo-irmão de meu paradoxo,
esse que me enfia a faca nas costas
quando me afasto para cochichar: "te amo".

Patricia Porto

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

De infinitos e fecundos




De infinitos e fecundos

  
Com quem dialogas?  
Teu vulto? Tua silhueta?
Com teu rosto nos olhos de uma outra?
Com a tua estátua? Com a tua escrita paralisada?
Com a tua mística?
Com as tuas pedras?
Com quem dialogas?
Com teus orixás? Teus símbolos?
Com teus arquétipos?
Com o teu Cristo na parede?
Com a casa de teus mistérios?
Com quem dialogas?
Com a tua fecundidade?
Com a tua escassez?
Com teu estranhamento?
Com a tua cultura?
Com o teu phatos?
Com o teu sexo?
Com a tua visão?
Com quem além de tu mesmo, em silêncio,
além do enfrentamento contigo mesmo, no barulho,
nu, cru, aberto às vísceras, visto fantasma
na tua incapacidade de ser para além-de-ti-com?
Como dialogas?

PatriciaPorto



terça-feira, 16 de setembro de 2014

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos




Dezembro, 31


Tem saída?

viu o tempo mudando, dançando,
rodando por dentro em serpente,
crescendo no ventre: serpente,
seu corpo: sentido e serpente
bem pressentiu presságios:
há alguma metafísica
no tempo da infecção?

escutou: ecos efêmeros
contra a própria vontade de ficar:
"toda a gente aqui é só, não sabia?"
e se o abraço da vida crescida é pouco
o corpo se fecha
o tempo é cozido
o corpo quer se assegurar:
“já posso dormir?”

escuto que há vozes por todos os lados
e há salvação e grandeza na arte
sussurros no ouvido, sonoros no tímpano...
“sim, meu bem, agora é tarde”,
 recarregue logo o seu amor.
A arte que salva...
é a que nos salva?
Onde então, por favor, fica a saída?
Alguma saída? Onde fica?

 Patricia Porto



segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Chorinho



Essa música não é de vestir o sisudo,
o sisudo do outro, esse dilúvio de ingrato
é maltrato.
Agrado é de amor, espécie de dizer o coração
com olhos que procuram assim, no céu, no chão,
corpos de coreto, um caminho.

De tão alegre faz chorar.
E se choro sou choro
se choras meu choro
choro em dois,
E minha mão se estreita, desengonçada,
procura,  passeia, pedindo
uma dancinha ao menos,
um chorinho a mais.


PatPorto    



domingo, 14 de setembro de 2014

o louco, as margens, a linguagem



Alain Laboile


a alma do louco 
nunca colabora
ele ador-mece na rua
comendo do breu
é fantasma na cidade grande,
mega, megalomaníaca, ninfeta ninfa,
ninfomaníaca
A cidade parece falsa como uma nota de três
três na cruz,
três na santa família
A cidade sabe do louco
o estado de composição

o louco não responde
ele desafina
acelera
rompe
esquizoideando a palavra
signa, significado amplo
ressonância na caixa
peitoral
malabarismo da linguagem
o louco exemplifica


PatriciaPorto

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog