quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Por que afirmas?


Rudolf Ronvie.



Passou horas subtraindo as casas anteriores:
Bem me quer, mal me quer, coisas de azar...

O veludo lhe conforta os dedos.
Mal me quer também é a da ordem do desejo.
Fecha as escotilhas, deixa o arpão escapar...
Acena ao marinheiro uma vontade de terra firme:

O sal desce a garganta, tão íntimo,
em outras palavras piratas.

Adeus, uma das mais bonitas para a bandeira.



Patrícia Porto