quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

das horas quietas

Michael Reedy 


Hoje lembrei de meu amigo morto,
chamei seu nome para me certificar de sua vida
ainda em chama, acesa, um farol na lua deserta,
uma saudade de mar,
essa salina que me habita
quando jogo flores em mim.

Patrícia Porto