quarta-feira, 25 de junho de 2014

Gravidade

Egon Schiele


Nenhuma gravidade na gravidade
Na grávida potência dos objetos que seguem seu curso inato
e se atraem
Se coloco um peso contra o chão de mim mesma
que corpo padece?
O sol é sol todos os dias sem nenhuma poesia, poesia ou anarquia
Poesia mesmo são os vulcões imaginários
da minha e da nossa gravidade

Patrícia Porto