quinta-feira, 15 de maio de 2014

Saltos ornamentais


o

Marilyn Cosho, artista autista.


solto numa rua
feito um assobio
um aço, um fosco de metal,
na via escrita

o quê?!
qual o mistério que ronda a matéria?
que vestígio guarda o espírito da palavra
que incendeia esse inseto?

ah, solto na rua
o meu fantasma é o divino
um insulto odioso
ao gesto oficial
de toda existência
que ri por arbítrio

um engasgo, glup

qual o seu?
Ora, qual é o seu arbítrio?

Patrícia Porto