quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

amor de mais mistérios...

Martin Stranka


o Misterioso do amar que leva esse poema é para intentos.
As náuseas da mulher que chora o intenso desse parto,
eu as partilho, porque partilho do tempo a necessidade de escorrer!
Dê-me ampulhetas, mãos pra segurar areia...
Entre meus dedos finos, meu caminho de estrelas diz:
Eu te quero o muito desse verso...
Em dias de saudades
eu sonho é contigo uma nova linguagem.
Que sonho é esse, meu amigo?
Divide o pão e o sol comigo.
O misterioso da paixão que queira
me sopra o ouvido... Um sopro bom do teu sensível.
Desfaz esse teu medo de abismo.
Tem tanta brisa e tanto espaço aqui nesse quarto de hora,
descansa no meu tempo escorrido o Amor e seus mistérios tantos. 

Patrícia Porto

Or fel

Or
Fel


A verdade se vem é nua
Estou
No ar
Noir
Se a verdade
existe
É uma e meia
Crua, fel iz
In

Dói
Sóis
Ardendo
Queimando a pele
A derme
Adorna o dia
Morrendo
a Oeste
West
Du elo
Dor elo
Novelho
Nó velho
Velhas
as Escrituras
Duras sempre as palavras
Nuas, sem Entrega ou beijo: atesta 
a mão de ferro de um tabelião.

Patrícia
Porto
& Sally Mann

domingo, 22 de dezembro de 2013

Toda maçã será comida.

Vadim Stein



A mulher que sou é um bicho tolo,
ama sem vícios,
sem recompensas,
sem garantias
ou avisos prévios.
A mulher, que eu sou - é um bicho tonto,
é um bicho doido.
Perdoai.


Patrícia Porto

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog