Postagens

Meu avô.

Poetisas.

A prenda.

Para sempre.

Poema para a hora que não passa, mas passa.

O delicado.

Por onde velas.

Atropos

Porque depois de ti, queimarei todas as naus.

28 de Novembro. (Para meu filho Pedro)

Serás eternamente livre.

Porque era ela.

O Beijo.

A vó da minha neta.

Palavra moída.

A mulher e a rua.