sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Poesia - essa coisa de criança.

Roman Vishniac

(Para Manoel e as Coisas)

E você abre a janela e espanta o que foi espanado
da casca.
E aí é possível ter visões de nuvens e cores,
montes que corromperam um tempo
indivisível.
E aí você que se diz poeta - abre o mundo feito uma fruta de gomos
e espera que o ar traga a poeira dos sonhos mais lúdicos e loucos
feito Poesia – essa coisa de criança,
o suco escorrendo da boca.
E você escreve sonhos na areia
ou versos que um dia você docemente teve
e esqueceu de acordar.
Por dúvida ou medo.
Foi-se na espuma
Engarrafando o desejo.


Patrícia Porto

Alexi Torres

segunda-feira, 29 de julho de 2013

29 de julho.



A manhã trouxe a claridade.
A clara idade do dia.
A caridade do tempo.
O tempo que trouxe o dia,
a idade.
A inevitável presença
da vida.

Patrícia Porto

Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog