domingo, 10 de novembro de 2013

Palavra moída.

Gosia Herba

a contemporaneidade redimensionou a palavra,
e tornou tudo tão fast
tão pop bobo,
tudo tão instantâneo:
sopa, linguagem, poesia, fé,
tudo tão expresso:
fome, amor, vida, café.

Por isso escrevem vazios
sobre ex-silêncios
e criam pré-fabricados
de um tempo pós-moderno.
Tudo se tornando light e soft,
tudo plact, creck,
tudo best,
insight,
nothing,
palavras de plástico.

Amém aos velhos muros
com poesias de chão:
"o tempo é uma invenção?"

Patrícia Porto