terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sobre Pétalas e Preces.




Antes do fim
cadeados nas frestas,
nas paredes da casa
e no coração: a nova linguagem da pedra.

Meu homem esqueceu que a liberdade
é um tempo depois ou antes do beijo
e do afago,
que a liberdade é antes do agir, uma vontade,
uma potência!
- está entre os nós, sobre pétalas e preces.

Não, não se apresse tanto a fechar
com tantas grades sua distinta solidão.
Os pássaros têm tempos maiores
para além da idiossincrasia.

Se cantos são mudos
e o ventou soprou panos
sem noticias...
Balançou varais e se foi.
Mas cá deixou em mim a bastante poesia.

Patrícia Porto