quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Gota Serena.


Imagem© E.E. McCollum. 


Aquele amor secou minha água,
secou minhas horas vazias de sussurros -
Soluços no espelho... um Eco.
O amor secou a terra que eu havia molhado
e o plantio estampou a escassez de minhas recentes palavras -
silêncios de uma cidade em fantasma...
O amor secou meu tempo feito a flor arrancada,
desagasalhada de pé, lançada ao esmagamento feroz
de uma carta...
O amor secou meu copo cheio de tempestade,
secou-me o hálito, os lábios, uma gastura...
E tantas, tantas foram as saudades de mim...
Já nem sei de quando.

Patrícia Porto