sexta-feira, 13 de julho de 2012

Os ventos da passagem.



Vou escrevendo
no lugar do amor as nódoas,
selecionando reticências,
às vezes abreviando as horas em hi-atos quase perfeitos.
Se me dessem novamente a chance de nascer,
certamente eu voltaria em forma de onda
ou vento
sem mais véus entre mim e o sagrado futuro
das quedas.

Seria então a verdade refluxa nos mares,
desceria os montes para
as águas pacíficas,
os mares de Açores,
mares mediterrâneos,
mares de trânsito em São Mateus
um porto insólito...

E seria do vento a voz
a correr sem ordem,
a dar de comer 
o corpo da vida
pelos corredores frios
das cidades acesas .

E vento e mar
ao me sentir, enfim, o chegado estrangeiro
perceberia ele então minha mensagem
E ao me adentrar
perceberia ele então minha miragem
E ao me deixar
ou molhar as pontas visíveis
ou o invisível do mergulho
ou me calar
– e me colocar sempre muda –
nas pedras – quiçá -
de tão estranhos enigmas,
eu me quebrando,
quebrando toda na areia
...
perceberia então o encanto do vosso silêncio
e a candura da vossa passagem
sentindo a fundo a solidão comungada dos pássaros.

Assim quebrante
de alma e viagem
lá onde reina
a vossa insemelhante beleza,
vosso amor de encarnados
de naturezas,
eu, vento e mar, onda e areia,
tomada do corpo estrangeiro
diria:

só lamento a incompletude
na inabilidade de criar-vos, meu próprio Deus.

Patrícia Porto


Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos

Livro: Diário de Viagem para Espantalhos e Andarilhos
Patricia Porto

Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Sobre Pétalas e Preces
Livro: Sobre Pétalas e Preces

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.

Livro: Narrativas Memorialísticas: Por uma Arte docente na Escolarização da Literatura.
Editora CRV; link: http://www.editoracrv.com.br/?f=produto_detalhes&pid=3111

Google+ Followers

Com-partilhados...

Pesquisar neste blog