terça-feira, 15 de maio de 2007


Sou como a viagem que ainda não fiz: uma promessa
Estou esperando que as nuvens que sobrevoam nossa cidade se espantem
E se desfaçam
Preciso de tempo para pensar
Em tudo
Os anos vão se espremendo
Aumentando minha idade
E eu sofrendo por todos
Sempre quis salvar um pouco do mundo
E muito de mim
Vou vendo
vivendo
o que perdi
Não sei se contribuí devidamente
E hoje fecharei as cortinas a fim de não ver o sol