quinta-feira, 31 de maio de 2007

ressaca


Estou triste com o que percebo ao meu redor. Como sou ingênua! Acredito tanto nas pessoas, acredito nas verdades que me dizem, acredito nas mentiras que me dizem. Acredito no afeto, na esperança, na justiça... E acho que não posso mudar isso em mim, também não posso mudar o outro, não posso mudar o mundo, as injustiças do homem, as injustiças do mundo. Nesse sentido sou sim muito ingênua, amplamente leal à minha fé no próximo. Ou talvez seja quixotesca demais, lutando em vão, gastando toda energia. Vou dormir, esquecer, tentar esquecer, tentar conviver melhor com as falhas humanas – as grandes e as pequenas. As minhas, sobretudo.